No terceiro dia de evento, 9z, Furia e 00 Nation garantem suas vagas no Major, e deixam vivo o sonho da ultíma vaga ser brasileira. Enquanto O PLANO, LOS+ONE e MIBR, deixam a competição. A última vaga será disputada por ATK, Complexity, Pain, Nouns, Imperial e Isurus

9z Team 2 x 0 ATK

9z 16 x 2 ATK-Inferno: Sem dar chances ao adversário

No primeiro mapa, escolhido pela ATK, os norte-americanos foram totalmente dominados pela 9z, vencendo apenas 2 rounds na primeira metade e perdendo treze, sendo 7 na sequência. Agora de TR, os sul-americanos continuaram com a dominância e venceram os três primeiros rounds, vencendo o primeiro mapa.

Reprodução: hltv.org

9z 16 x 7 ATK-Dust 2: “dgt” brilha e a 9z vai para o Major

Agora em seu mapa de escolha, a 9z continuou a dominância que mostrou na Inferno. Começando de TR, conseguiu fazer boas jogadas e venceu a primeira metade por dez a cinco. No segundo tempo, começou com três rounds na sequência e não foi ameaçado em nenhum momento por seus adversários. Franco “dgt” Garcia teve 27 kills e ajudou sua equipe a conseguir a vaga. A 9z foi a primeira equipe sul-americana a se garantir no Major do Rio.

Reprodução: hltv.org

Furia 2 x 0 Pain Gaming

Furia 16 x 8 Pain-Nuke: Lei do ex persiste

No duelo brasileiro, a Furia começou de CT no mapa de escolha da Pain. E começou muito bem, com expressivos oito rounds na sequência, e venceu a primeira metade por onze a quatro. A segunda etapa da partida não foi diferente, e a Furia conseguiu controlar muito bem a sua adversária e sair com a vitória na Nuke. Rafael “saffe” Costa, ex-jogador da Pain, terminou o primeiro mapa com 26 kills.

Reprodução: hltv.org

Furia 16 x 13 Pain-Vertigo: No detalhe, a Furia vence e está no Major

Em seu mapa de escolha, os “furiosos” fizeram um bom TR e conseguiram vencer a primeira metade. O começo do CT também foi muito bom, e o jogo parecia que seria tranquilo. Porém a Pain conseguiu vencer seis rounds na sequência e assumir a liderança no placar por 13 a 12. Mas a equipe da Furia retomou o controle da partida e garantiu sua vaga no Rio de Janeiro. André “drop” Abreu brilhou com 26 kills.

Reprodução: hltv.org

00 Nation 2 x 0 Complexity

00 Nation 16 x 13 Complexity-Inferno: Em duelo equilibrado o Brasil sai na frente

No seu mapa de escolha, os brasileiros conseguiram demonstrar um ótimo nível de jogo, em rounds equilibrados conseguiu vencer a primeira metade, estando de TR, por 8 a 7. De CT, dominou totalmente seu adversário e chegou a ter uma larga vantagem de 15 a 8. Porém a Complexity conseguiu equilibrar a partida vencendo cinco na sequência, mas não foi o suficiente para impedir a vitória da 00 Nation no primeiro mapa.

Reprodução: hltv.org

Complexity 16 x 10 00 Nation-Overpass: “hallzerk” e um CT perfeito

Agora em seu mapa de escolha, a Complexity conseguiu implementar seu estilo de jogo e sair com a vitória na primeira metade, estando de TR, por 8 a 7. No CT, os norte-americanos conseguiram oito rounds na sequência e dominaram totalmente os brasileiros. Hakon “hallzerk” Fjaerli teve grande impacto com suas 26 kills.

Reprodução: hltv.org

00 Nation 16 x 14 Complexity-Ancient: com muita emoção “TACOLD” está no Major

No último e decisivo mapa, a equipe da 00 Nation começou de TR, e num jogo muito equilibrado a primeira metade terminou 9 a 6 para a Complexity. Se a partida já estava complicada na primeira metade, na segunda as coisas se complicaram ainda mais, com muitos rounds decididos no detalhe. Os brasileiro conseguiram a vantagem de 15 a 11, e acabaram perdendo 3 na sequência, mas tudo foi resolvido no trigésimo round. A dupla bicampeã de Major, Epitácio “TACO” de Melo e Marcelo “coldzera” David irão representar o Brasil no Rio de Janeiro.

Reprodução: hltv.org

Nouns 2 x 1 O PLANO

O PLANO 19 x 16 Nouns-Nuke: “piriaz1n” sem piedade

No jogo que vale a sobrevivência no campeonato, O PLANO teve em seu mapa de escolha uma partida muito equilibrada do começo ao fim. Com as duas metades sendo 8 a 7, a primeira para o Nouns e a segunda para os brasileiros. No overtime a equipe do Plano conseguiu vencer. A partida inteira Guilherme “priaz1n” Barbosa teve muito impacto e terminou a Nuke com 34 kills.

Reprodução: hltv.org

Nouns 22 x 20 O PLANO-Inferno: A batalha da Inferno

Na escolha da equipe da Nouns, o começo de jogo não foi fácil, e conseguiram fazer apenas três pontos estando de TR, e parecia que seria uma vitória fácil para os brasileiros. Porém, o panorama do jogo começou a mudar na segunda etapa, com um domínio dos norte-americanos, que conseguiram forçar a prorrogação. A Nouns ainda teve a chance de vencer seu mapa no primeiro OT, mas O PLANO forçou o segundo, porém não foi o suficiente. Guilherme “piriaz1n” Barbosa novamente se destacou do lado brasileiro com 40 kills. Do lado dos norte-americanos Jeorge “jeorgenorts” Endicott teve 39.

Reprodução: hltv.org

Nouns 16 x 12 O PLANO-Vertigo: “jeorgesnorts” brilha e o sonho dos norte-americanos segue vivo

No último mapa, a equipe da Nouns começou de CT, o lado mais forte do mapa, mas não teve vida fácil, com a equipe brasileira fazendo oito rounds na sequência e vencendo a primeira metade. O jogo que parecia estar controlado se complicou quando os norte-americanos fizeram seis rounds na sequência e venceram a partida. Com o resultado a equipe da Nouns segue viva na luta pela última vaga. Enquanto os brasileiros da equipe O PLANO se despedem da competição com apenas uma vitória. Jeorge “jeorgenorts” Endicott terminou com 32 kills na Vertigo, e 100 na soma dos três mapas.

Reprodução: hltv.org

Imperial 2 x 1 LOS+ONE

Imperial 16 x 12 LOS+ONE-Mirage: A “Dona morte” rouba a cena

No primeiro mapa, escolhido pela LOS+ONE, a Imperial começou de CT e conseguiu um bom resultado na primeira metade, venceu nove rounds e perdeu apenas seis. Na segunda metade, o jogo continuou equilibrado, mas nos momentos difíceis Fernando “fer” Alvarenga brilhou, e ajudou a sua equipe a sair vitoriosa no mapa da Mirage.

Reprodução: hltv.org

LOS+ONE 19 x 16 Imperial: Confia no “iDk”

Na escolha da Imperial, a equipe conseguiu fazer um bom TR vencendo sete rounds, e parecia que teria uma vida fácil para vencer a partida. Porém não foi isso que aconteceu, e o “The Last Dance” não fez um bom CT. A LOS+ONE teve chance de vencer no tempo regulamentar, mas acabou perdendo quatro rounds na sequência e teve que vencer na prorrogação. Nem o round 1 x 3 de Gabriel “Fallen” Toledo foi o suficiente para impedir o último mapa. Victor “iDk” Torraca teve 34 kills na Inferno.

Reprodução: hltv.org

Imperial 16 x 11 LOS+ONE-Overpass:O sonho da Imperial segue vivo

No último e decisivo mapa as equipes lutavam pela sobrevivência no campeonato. Na Overpass, a Imperial começou do lado mais forte, CT, e conseguiu fazer uma primeira metade razoável, porém conseguiu fazer seis rounds na sequência, e venceu por 9 a 6. Na segunda metade, a LOS+ONE não conseguiu fazer um bom jogo e em seu último round no campeonato a equipe acabou perdendo um round eco. Marcelo “chelo” Cespedes terminou o mapa com vinte e sete kills. A Imperial segue em busca da última vaga para o Major do Rio. Enquanto a LOS+ONE, se despede após fazer uma ótima partida e com apenas uma vitória.

Reprodução: hltv.org

Isurus 2 x 1 MIBR

MIBR 16 x 13 Isurus-Overpass: MIBR mostra a “saída” do campeonato pra Overpass 

No mapa de escolha do time argentino, o MIBR teve uma boa primeira metade. De CT a equipe conseguiu controlar bem as tentativas de ataque da Isurus, e terminou com 10 a 5 a seu favor. No segundo tempo os argentinos conseguiram equilibrar a partida, vencendo os primeiros seis rounds e passando a frente no placar. Porém, isso não foi o suficiente para impedir a derrota da equipe. Raphael “exit” Lacerda brilhou e terminou com 32 kills.

Reprodução: hltv.org

Isurus 16 x 14 MIBR-Nuke:Segue vivo o sonho argentino

No mapa escolhido pela MIBR, eles teriam a difícil missão de começar de TR, mas conseguiram apresentar boas jogadas e táticas e vencer sete rounds. Na segunda etapa da partida o CT brasileiro se complicou, e com direito a round eco vencido, a Isurus estava com placar favorável de 15 a 11. Os brasileiros conseguiram vencer três na sequência, porém acabaram perdendo o trigésimo round.

Reprodução: hltv.org

Isurus 16 x 11 MIBR-Dust 2: A argentina respira

No decisivo mapa, a MIBR começou de CT, e tinha tudo para sair com a sobrevivência no campeonato. Mas foi surpreendida e acabou perdendo a primeira metade por oito a sete. A Isurus continuou dominando o MIBR, e na segunda metade venceu os primeiros seis rounds. Com uma vantagem tranquila, os argentinos não vacilaram e sobrevivem no campeonato. A MIBR se despede apenas com uma vitória, mas com gosto amargo, pois poderiam ter terminado 2-0 no primeiro dia. A Isurus segue representando a Argentina no campeonato.

Reprodução: hltv.org

Próximos jogos (2-2):

8h-Pain x ATK

11:30h-Imperial x Nouns

15h-Complexity x Isurus

Tabela de classificação

Reprodução: hltv.org

*Lembrando que para se classificar é necessário vencer três partidas, e para ser eliminado perder 3 partidas