Semanalmente, nós discutimos aqui os jogos e melhores performances da semana, mas hoje será um pouco diferente. Os últimos 7 dias foram uma absoluta loucura no mundo da NFL, tanto dentro quanto fora dos campos. Variaremos de uma vitória dos New York Jets para um jogador que tentou substituir a vacina da COVID-19 por tratamentos homeopáticos para outro que matou uma mulher inocente. Sem mais delongas, vamos lá.

1. O caso Henry Ruggs

Henry Ruggs, utilizando colar cervical e com cortes em seu nariz, em sua foto de fichamento no Centro de Detenções de Clark County. Reprodução: WVTM13

Henry Ruggs III, 23 anos, está em seu segundo ano de carreira na NFL. Têm 20 jogos disputados, 50 recepções, 921 jardas e 4 touchdowns, mas, nessa temporada, ele já igualou todos os números do ano anterior com apenas metade dos jogos. Até ontem, ele era o principal wide receiver da equipe do Las Vegas Raiders, mas, às 3:29 da manhã do dia 02/11/2021, Ruggs se envolveu num acidente de carro fatal. Ele escapou apenas com uma fratura no quadril e outras lesões que não ameaçavam sua vida, tal como sua namorada, passageira no veículo. A motorista do outro carro envolvido no acidente, no entanto, não teve a mesma sorte: Tina O. Tintor, uma jovem de 23 anos, e seu cachorro não resistiram aos ferimentos e faleceram antes mesmo do resgate chegar.

A cena do acidente. À esquerda, a Rav4 de Tintor, queimada. À direita, o Corvette de Ruggs. Reprodução: CBC

O problema? Vários. A relação álcool-sangue de Ruggs era de 0.161%, mais que o dobro do limite permitido pelo estado de Nevada, ou seja, ele estava completamente alcoolizado. 2.5 segundos antes da colisão, o Corvette do jogador estava a 156 milhas por hora, ou duzentos e quarenta e nove quilômetros por hora. No instante da batida, Ruggs dirigia a 127 milhas por hora, isto é, aproximadamente 200 km/h. Os dois carros voaram mais de 150 metros após a colisão e o Toyota Rav4 de Tintor pegou fogo – dado que ela estava presa lá dentro, morreu queimada. O departamento policial de Las Vegas confiscou, também, uma arma carregada que estava no carro do jogador, que a possuía de forma ilegal.

Ruggs obviamente foi cortado pelos Raiders no mesmo dia. Ele está sendo processado por dirigir sob influência de álcool e/ou outras substâncias ilegais resultando em morte (DUI, sigla em inglês) e direção inconsequente. O primeiro pode rendê-lo 20 anos de prisão sem a possibilidade de condicional, isto é, duas décadas em regime fechado. Ruggs foi liberado do hospital e passou a noite no Centro de Detenções de Clark County, em Nevada. Hoje, pela manhã, foi ao tribunal para sua audiência preliminar, que resultou no confisco de seu passaporte, ordem judicial para que o jogador se abstenha de álcool ou outras substâncias, proibição de dirigir e uma fiança de 150 mil dólares, a qual ele já pagou. Isso significa, basicamente, que Ruggs não pode sair da cidade de Las Vegas e que deve aparecer novamente em tribunal no dia 10 de novembro, quando ele será formalmente processado e julgado por seus crimes, mas, por ora, pode ir para casa. Ruggs não só matou uma mulher inocente de 23 anos e seu cachorro, como também acabou com a sua promissora carreira de forma precoce, e tudo isso poderia ter sido evitado se ele tivesse simplesmente chamado um Uber.

2. O caso Aaron Rodgers

O quarterback Aaron Rodgers. Reprodução: Insider

Durante toda a offseason (basicamente, o período de férias dos jogadores e times) e início da temporada de 2021, o quarterback Aaron Rodgers se descrevia como imunizado contra a COVID-19. Hoje, ele foi diagnosticado com a doença e descobriu-se que a “imunização” de Rodgers não foi feita com nenhuma vacina. Ele, na verdade, recebeu um tratamento homeopático de seu médico pessoal para “aumentar o seu nível de anticorpos” contra o vírus. O QB enviou um pedido à NFL para que eles avaliassem seu tratamento e o considerassem vacinado, assim o isentando de seguir os rígidos protocolos para jogadores não-vacinados. A NFL negou seu pedido, ou seja, considerou-o não vacinado, mas isso não havia sido divulgado à mídia até hoje. Seu time, o Green Bay Packers, sabia disso, tal como a comissão técnica da equipe e seus jogadores. No entanto, Rodgers continuou se auto classificando como “imunizado” e ele seguiu os protocolos de jogadores vacinados – dava coletivas de imprensa sem máscara, por exemplo. É aí que mora o problema. Outros times e jogadores foram penalizados por violarem tais regras, mas Rodgers não. Seu status de não-vacinado foi encoberto até ele testar positivo para a doença. Ele deverá ficar 10 dias de quarentena e perderá, com certeza, um jogo, talvez dois – em sua ausência, o jovem Jordan Love será o titular. Inúmeras teorias nascem desse encobrimento. Quem o fez? Por quê? O que isso significa para o jogador, seu time e para a NFL? Só o tempo dirá, mas a polêmica é grande e uma investigação oficial da liga provavelmente será lançada.

3. Os quarterbacks reserva

Estatísticas dos quatro quarterbacks reserva que venceram seus jogos na Semana 8. Em destaque, Mike White, do New York Jets. Reprodução: WatchStadium

Quatro quarterbacks reserva jogaram por seus times na Semana 8. Todos venceram os seus jogos. Mike White, pelo New York Jets; Cooper Rush, Dallas Cowboys; Trevor Siemian, New Orleans Saints e Geno Smith, Seattle Seahawks. Isso é extremamente atípico: tanto o número de reservas atuando, quanto o fato de todos terem saído vencedores. Todos tiveram mais touchdowns do que interceptações e alguns podem ser titulares até o fim da temporada.

Trevor Siemian jogará por um bom tempo devido à lesão do quarterback titular, Jameis Winston, que rompeu o ligamento cruzado anterior de seu joelho e está fora da temporada, mas, por ora, venceu os atuais campeões do Super Bowl, Tampa Bay Buccaneers – um ótimo começo. Mike White entrou no lugar do lesionado calouro Zach Wilson e pode-se dizer que White jogou melhor que ele, vencendo – de maneira categórica – os embalados Cincinatti Bengals. White lançou para 405 jardas, 3 touchdowns e duas interceptações, completando 82,2% de seus passes, uma marca impressionante para qualquer um, e ainda mais impressionante quando consideramos o fato de que White atua pelo New York Jets. Cooper Rush, por sua vez, jogou como titular pela primeira vez em sua carreira e não fez feio, vencendo o Minnesota Vikings por 20×16. Já Geno Smith vem atuando como titular dos Seahawks há dois jogos e meio e conseguiu sua primeira vitória, também de maneira categórica, nessa semana contra o Jacksonville Jaguars.

Vale ressaltar que Davis Mills vem atuando pelo Houston Texans desde a semana 4, mas assim que o quarterback titular, Tyrod Taylor, se recuperar de sua lesão, Mills irá para o banco novamente. Tivemos, portanto, cinco QBs reserva atuando nessa semana, tendo quatro deles vencido: isso não é normal.


PASSADÃO DO QUENTARO – NFL, SEMANA 8

Com a troca de Von Miller para os Rams, o time passa a ter a defesa mais assustadora da NFL//Essa foi uma das trade deadlines mais chatas dos últimos tempos//Os Chiefs dos últimos dois anos oficialmente não existem mais, por agora, ao menos//Os Cowboys são um time muito bom. Vencer com seu QB reserva mostra isso//O que será dos Saints sem seu QB titular para o resto da temporada?//O Washington Football Team estará no mercado de quarterbacks ao fim da temporada: Taylor Heinicke não é a resposta//Os Patriots vem se mostrando uma pedra no sapato de Justin Herbert, que nunca os venceu//Os Seahawks tem que parar de limitar seu playbook contra times bons e jogar como jogou contra os Jaguars//A lesão de Derrick Henry pode custar a temporada ao time dos Titans//Deebo Samuel é muito bom. O resto do time dos 49ers não//Justin Fields vem melhorando jogo a jogo, mas os Bears não vão a lugar nenhum nessa temporada//Os Jets venceram. Será que eles conseguem manter a sequência?//O futuro dos Dolphins não parece muito promissor//Os Browns podem não chegar aos playoffs dado múltiplas lesões de jogadores fundamentais e um ataque surpreendentemente fraco//Os Lions seguem sem vencer, mas dessa vez jogaram verdadeiramente como um time que está 0-8//Apesar da vitória, os Panthers devem se preocupar com como Sam Darnold vem jogando//Se você conhece algum torcedor dos Texans, abrace-o e diga que vai ficar tudo bem (mesmo que não vá)//Os Cardinals finalmente perderam e a lesão de Kyler Murray, apesar de leve, preocupa//Como os Packers se sairão sem Aaron Rodgers contra os Chiefs e, potencialmente contra os Seahawks?